Segundo pesquisas, a pandemia aumentou a desigualdade na área da educação.

Com a chegada da pandemia, muitos alunos foram impactados de forma negativa pela falta de equipamentos para terem acesso à educação, principalmente os alunos do Ensino Médio. Isso foi resultado de uma pesquisa feita pelo Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), em parceria com o Instituto Vox Populi, que ouviu 1500 alunos do ensino médio da rede pública e 500 da rede particular de ensino para saber quais os principais desafios enfrentados por eles durante a pandemia de Covid-19.

Os dados apresentados apontaram que durante a pandemia 51% dos alunos de escola pública tiveram que aderir a outras atividades, como trabalhos fora de casa ou atividades domésticas. 

Para Cleo Manhas, representante do Inesc, a pandemia apenas agravou um problema já existente, por isso, é preciso pressionar os nossos representantes para que a Meta 20 prevista no Plano Nacional de Educação (PNE) seja cumprida. A Meta 20 visa ampliar o investimento público em educação pública de forma a atingir, no mínimo, o patamar de 7% do Produto Interno Bruto (PIB) do País.

“Temos uma petição que vamos levar ao Congresso no próximo ano para pressionar os entes da federação, em especial o governo federal, para que atenda a meta 20 do PNE. para que se tenha educação de qualidade e para que a gente vá atrás de resolver tantas mazelas que nós já tínhamos e que foram muito aprofundadas”, disse Cleo Manhas.

De acordo com especialistas, também houve um grande empobrecimento intelectual além do empobrecimento material, pois, além de muitos alunos não terem aprendido novas coisas, também esqueceram o que já havia sido ensinado. “O empobrecimento intelectual de parte da nossa população precisa ser sanado com uma coordenação nacional. Nós entendemos que não será uma política pontual de auxílio, de recomposição de perdas e de renda das comunidades que irá reverter essa questão. É preciso que nós tenhamos na escola um espaço focado nesse acolhimento”, disse o representante do Conselho Nacional de Secretários de Educação, Danilo Melo de Souza.

sobre o projeto

A ÓPERA EDUCACIONAL É UMA ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL SEM FINS LUCRATIVOS, COM O OBJETIVO DE DAR O APOIO NECESSÁRIO AOS ALUNOS QUE DESEJAM OBTER A FORMAÇÃO EM BACHAREL E ENSINO TÉCNICO.

Categorias